Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

D r e a m F a c t o r y

D r e a m F a c t o r y

23.07.17

Solidão com Wi-Fi...

DreamFactory

Quando é que o beijo de boas noites foi trocado por uns Likes numa qualquer publicação? Em que momento é que o abraço se transformou em costas voltadas e caras iluminadas pela luz do telemóvel? Quando é que conversar cara a cara passou a ser este silêncio gritante?

Quando é que nos tornámos tão “ligados” ao mundo e tão perdidos de nós?

Sofro por ver robots que ignorando o ser humano com quem compartilham a vida, escolhem primeiro, ver os emails do trabalho porque pode existir algo urgente, responder no Whatup, passear no Facebook ou no Instagran porque senão como vamos saber o que andam a fazer os nossos “amigos”, passar os olhos pelas capas dos jornais pois temos de estar actualizados, ver o tempo ou o trânsito, marcar as aulas do ginásio,...e todo um rol de coisas mais ou menos utéis que nos perdem e nos afastam das pessoas de carne e osso que nos rodeiam, que realmente partilham connosco as dificuldades e as alegrias que corremos a postar.

O telemóvel tornou-se uma extensão de nós, esquecermo-nos dele ou ficar sem bateria é hoje ficar isolado, incontactável, sozinho numa multidão de pessoas solitárias mas ligadas ao mundo.

Aquilo em que acredito, que para mim é como o wi-fi, não preciso de ver para saber que existe, diz-me que ainda vamos a tempo de conscientemente remendar isto e redescobrir novas formas de sermos ainda mais humanos, mais próximos, mais atentos aos nossos.

Dá importância ao que é realmente importante, porque como em quase tudo na Vida, Equilibrio precisa-se!

Que as redes trabalhem connosco e para nós, mas que não nos aprisionem...

perigodaWEB.jpg

 

09.07.17

Nunca é tarde para Recomeços…

DreamFactory

Vivo a recomeçar, quase todos os dias.

Não tomo nada por garantido e sei que tão depressa como se sobe e se está rodeado de tudo, também a solidão nos abraça num piscar de olhos.

Sei que quando a tempestade aperta, os que ficam para ajudar a levar o barco, os que conseguem e querem ver além das máscaras que trazemos, os que mais do que falar, fazem, os que dão sabendo que dificilmente vão receber, se contam pelos dedos de uma mão.

Entendo e cada vez cobro menos, sei que é assim para cada um de nós…que à medida que vamos crescendo, vamos ficando cada vez mais sós…que à medida que o tempo passa, vamos avançando na fila.

Há dias de descrédito, mas felizmente há mais dias de luz, em que agradeço muito por esta mão cheia das minhas pessoas, por me terem ensinado o valor do trabalho, da palavra, da compaixão, da humildade, do amor, de acreditar em mim, nos outros e no dia de amanhã.

Dias em que agradeço a curiosidade, o querer saber, aprender, ler, evoluir, ser…

Por agora só quero um dia de cada vez e esta certeza absoluta de que amanhã vai ser um dia melhor…

mesmonolodoeuacredito.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D