Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

D r e a m F a c t o r y

D r e a m F a c t o r y

25.11.18

Os livros são armas poderosas.

DreamFactory

Sem qualquer aviso podem fazer com que mergulhemos dentro de nós, visitando eventos, parentes, forças e fraquezas enterrados numa qualquer arca de tesouro pela rotina do dia a dia.

Podem agitar as nossas entranhas e empurrar-nos para pensamentos que muitas vezes tentamos calar.

 

O meu livro de fim de semana, foi como uma acendalha, trouxe-me uma urgência em escrever, em gravar no papel o quanto aqueles temas me tocam e em quanto me faz feliz acreditar que apesar de todas as dificuldades é possível.

 

O poder da educação, a força da família, a coragem de mudar e de se fazer ouvir, a fé em nós próprios e nas coisas maravilhosas de que somos capazes se acreditarmos.

 

Entender que todos temos os nossos medos, fraquezas e momentos de dúvida, que todos precisamos em algum momento que alguém nos envolva, e nos diga no calor de um abraço ou de um olhar que somos capazes e que vai correr tudo bem.

 

Boa Semana!

 

a-minha-historia-michelle-obama.jpg

 

10.09.17

Matemática

DreamFactory

As pessoas são como a matemática...

Simples e certas como 1+1=2 e ao mesmo tempo complexas como formúlas recheadas de funções, integrais e afins.

Existem algumas pessoas que nos dividem, que nos estilhaçam. Derretendo quem somos como cera quando chegamos muito perto da sua luz. Quase que sugam o ar que respiramos.

Há também as que nos subtraem, aquelas que têm sempre um problema ou objeção para tudo o que dizemos, um MAS, uma palavra ou pensamento que nos fazem duvidar de quase tudo.

Mas também existem as pessoas que somam.

Estas enriquecem o nosso dia a dia, tornando-o mais colorido. Oferecem palavras, sorrisos e afectos quando deles precisamos. Estão atentas e vêm por bem.

Deixei para o final as minhas favoritas!

As que nos multiplicam. São aquelas que nos fortalecem, que nos fazem crescer de uma forma exponencial.

Aquelas que acreditam em nós, nos ensinam, empurram e amparam. Aquelas que choram e riem contigo. 

Aquelas que nos fazem sentir na alma que tudo vai correr bem!

Acredito que todos nós somos por vezes estes vários tipos de pessoas como uma equação complexa.

Por vezes sem querer ou mesmo porque nos sentimos magoados, ficamos cegos e com medo dividimos e subtraimos.

Felizmente, também temos em nós a capacidade de somar e de multiplicar, oferecendo aquilo que temos de melhor.

Por tudo isto, por ti e pelos outros, faz sempre o melhor que conseguires, no tempo e na condição que tiveres naquele momento!

matematica.jpg

 

 

09.07.17

Nunca é tarde para Recomeços…

DreamFactory

Vivo a recomeçar, quase todos os dias.

Não tomo nada por garantido e sei que tão depressa como se sobe e se está rodeado de tudo, também a solidão nos abraça num piscar de olhos.

Sei que quando a tempestade aperta, os que ficam para ajudar a levar o barco, os que conseguem e querem ver além das máscaras que trazemos, os que mais do que falar, fazem, os que dão sabendo que dificilmente vão receber, se contam pelos dedos de uma mão.

Entendo e cada vez cobro menos, sei que é assim para cada um de nós…que à medida que vamos crescendo, vamos ficando cada vez mais sós…que à medida que o tempo passa, vamos avançando na fila.

Há dias de descrédito, mas felizmente há mais dias de luz, em que agradeço muito por esta mão cheia das minhas pessoas, por me terem ensinado o valor do trabalho, da palavra, da compaixão, da humildade, do amor, de acreditar em mim, nos outros e no dia de amanhã.

Dias em que agradeço a curiosidade, o querer saber, aprender, ler, evoluir, ser…

Por agora só quero um dia de cada vez e esta certeza absoluta de que amanhã vai ser um dia melhor…

mesmonolodoeuacredito.jpg

 

 

21.05.17

Esperança, sempre!

DreamFactory

Aprendi que existem pelo menos dois tipos de esperança.

Uma esperança que vem do verbo esperar. Aqueles que esperam que as coisas mudem, esperam que melhore, esperam que algo aconteça, esperam que o parceiro (a) ou que a sorte mude. Aqueles que apenas reagem aos embates do dia a dia, desejando que tudo corra bem.

E a esperança do verbo esperançar, que vive naqueles que correm atrás, que constroem a sorte, que fazem acontecer, que acreditam, agem e persistem enquanto existir 1% de hipótese. Aqueles que vão dormir a imaginar como podem fazer diferente, mais e melhor.

Esperançar dá muito trabalho, é difícil, parece uma corrida de obstáculos…esperar que o vento mude é muito mais confortável, mas dificilmente nos faz sair do lugar e chegar onde queremos chegar.

Que tipo de esperança trazes hoje no peito?

esperanca.jpg

 

30.04.17

RESILIÊNCIA

DreamFactory

“Capacidade de se recuperar de situações de crise e aprender com ela. É ter a mente flexível e o pensamento optimista, com metas claras e a certeza de que tudo passa.”

O que nos faz continuar? Qual é a vitamina mágica que nos faz continuar a acreditar mesmo quando a desesperança se instala?

No amor, no trabalho, na doença, na tristeza, qual é a garrafa de oxigénio onde vamos inspirar uma e outra vez antes de cada mergulho?

Uns falarão de fé, outros de sentido de dever, eu gosto de acreditar na Resiliência.

Uma espécie de força interior que nos permite apanhar os cacos e reinventarmo-nos de todas as vezes que é preciso. Uma força de acreditar que tudo vai ficar bem, que tudo vai ficar o melhor possível, que de alguma forma há uma ou mais soluções, mesmo que à minha frente não veja agora nada.

Uns falam de loucura, eu falo de Resiliência, de um acreditar inabalável no ser humano, acreditar que é capaz, que cada um de nós contém em si todas as soluções, todas as chaves para as portas que ainda vão aparecer.

Falo de esperança, mesmo naqueles dias em que as lágrimas que trazemos no peito nos anestesiam para a vida.

Resiste, todos os dias, um pouco de cada vez…muda de caminho, sorri para alguém estranho, oferece um elogio, faz algo inesperado, abre os olhos e cheira as flores, só não te permitas ficar anestesiado.

 

Blog-Exercise-Your-Resilience-Muscle-700x350.jpg

 

 

02.04.17

O TEU TRABALHO ÉS TU?

DreamFactory

Muitas vezes achamos que o nosso trabalho nos define e que contém em si todas as respostas para que as coisas nos corram bem.

Não é à toa que quando nos apresentamos, colamos ao nosso nome a nossa profissão e muito raramente, nos apresentamos dizendo quem realmente somos, o que gostamos, o que é importante para nós…

É ao trabalho que vamos buscar reconhecimento, em que apostamos as nossas fichas, é dele que esperamos recompensa e autoridade.

E quando nos trocam as voltas e sentimos que nos puxam o tapete? Quando deixa de existir um trabalho que nos defina? Quando deixamos de nos identificar?…. Até gaguejamos cada vez que nos temos que apresentar.

Parece que fomos atropelados, que mal respiramos, que não há luz ao fim do túnel. Perdidos na rotina dos dias, num mundo que teima em girar enquanto parece que estamos suspensos num limbo.

Acredito hoje, que somos muito mais do que a dimensão Trabalho, que esta não nos define, não é tudo o que nós somos, é apenas mais uma parte de quem somos.

Diz a mente racional e a crença instalada que sem trabalho não há dinheiro, não é isto que desafio, pois todos temos contas para pagar…

O desafio é mesmo quando nos tiram o tapete, quando nos sentimos despidos de quem julgamos ser, acreditarmos e sabermos e recordarmos que somos muito mais do que só e apenas aquilo, que somos capazes de coisas maravilhosas e que mais cedo ou mais tarde, vamos voltar a encontrar um lugar ao sol, ainda que este, possa eventualmente ser diferente daquilo que conhecemos.

Chorar as lágrimas e frustrações guardadas, mas depois pedir ajuda, encontrar alternativas, entender que temos em nós várias vertentes, que as coisas são relativas, aceitar o que não podemos mudar e lutar, lutar sempre para mudar o que depende de nós, lutar para sorrir…um dia de cada vez…

 

Atreves-te a acrescentar mais um capítulo à tua história?

601.jpg

 

 

05.03.17

A Força de Acreditar

DreamFactory

Por vezes sabemos que temos que mudar de caminho, existe algo dentro de nós que nos grita que o caminho não é por ali…e ainda assim deixamos ficar, optamos por nos aninhar no nosso desconforto, porque já o conhecemos e sabemos os cantos à casa.

Desconfio dos juízos de valor, porque acredito que todos os seres humanos fazem o melhor que podem face às circunstâncias em que estão e ainda mais importante, face ás opções que conseguem ver no momento.

A força motriz é acreditar que pode haver mais e melhor, as possibilidades são infinitas e temos o dever para connosco de usufruir deste presente maravilhoso que é a Vida.

Acredita em TI, Todos os Dias

103.jpg

12.02.17

Be your own MasterChef

DreamFactory

Gosto de ver o MasterChef, a evolução dos concorrentes, a paixão, o stress, o dar a volta às dificuldades, o mentoring dos juízes, a dúvida, a contagem final…acho que papei as 8 temporadas da australiana (a minha preferida), algumas do brasil, and so on :)

No entanto aqui em casa, comemos sempre o mesmo, ou melhor, variamos pouco, pelo menos para a quantidade de programas que já vi…

Se a culinária não é uma paixão para todos, então porquê que o programa tem tantos seguidores?

Acredito que seja porque transforma pessoas normais em special ones, fazendo-nos acreditar que é possível.

Mostra que com garra, criatividade, paixão e muita resiliência pessoas comuns conseguem realizar os seus sonhos.

E que mesmo os que perdem, ganham sempre qualquer coisa, porque o ter coragem de viver aquela experiência dá acesso a todo um novo mundo.

Apesar de comermos muitas vezes massa com carne, gosto do MasterChef porque me faz acreditar que as sonhos podem mesmo tornar-se realidade ;)

Estás mesmo a esforçar-te e a cozinhar a TUA melhor receita?

MASTERCHEF.jpg

15.01.17

Somos o que pensamos?

DreamFactory

Em conversa com uma amiga muito querida, surgiu a partilha de uma crença enraizada

“…nada funciona comigo, já experimentei tudo e nada funcionou comigo. Isso é muito bonito, mas não é para mim”

Eu olho para ela como olhei no dia em que nos conhecemos e vejo um potencial enorme e fantástico, vejo uma mulher forte e com muita vida pela frente. Também vejo alguém que encontra conforto no desconforto dessa luta interior que é, “eu quero mudar, quero que seja diferente, mas nada funciona comigo, logo nem vale a pena tentar.”

Já todos nós fomos, em diferentes contextos, em alguma altura da nossa vida esta pessoa.

Para fazer e ser diferente é preciso querer a mudança, com toda a sua beleza e também com os seus espinhos, é preciso perseverar, porque vai existir um tempo em que já não se é lagarta, mas também ainda não se é borboleta, é preciso acreditar em si próprio, acreditar que é possível, um passo de cada vez.

borboleta.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D