Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

D r e a m F a c t o r y

D r e a m F a c t o r y

Acreditas que tens os Recursos?

Existem recursos que normalmente acreditamos que não temos em dose suficiente e que fariam toda a diferença na nossa vida, como o dinheiro, o tempo, a falta de confiança e o foco.

Quase todos queremos mais dinheiro, porque achamos que só assim vamos estar tranquilos e concretizar os nossos sonhos.

Porque não conseguimos ter mais dinheiro? Porque acreditamos que não é para nós, que traz problemas e discórdia? Que só quem faz trafulhices tem muito dinheiro? Como é a tua relação real com o dinheiro? Se gastar o pouco que tenho vou ter falta mais à frente? Acredito que devo dar aos outros e vou receber em dobro? O dinheiro vem apenas do trabalho duro? Em que acreditas?

Porque se o teu consciente diz que queres, mas inconscientemente o vês como algo que não é positivo, que não és merecedor, que é um recurso escasso, que vai transformar quem és, que vai atrair pessoas que to vão querer tirar, este conflito interno vai sabotar os objetivos que tenhas relativamente ao dinheiro.

Resolve na base a tua relação com o dinheiro, questiona-te e reflete de forma verdadeira qual a relação que tens e qual a que preferes ter com este recurso e acredita, as coisas vão começar a mudar.

O tempo é a solução para quase tudo, com mais tempo havia melhor carreira, mais romance, melhor aparência física, mais conhecimento, mais amizades, …

O tempo é um recurso verdadeiramente democrático, porque as 24h são iguais para todos.

A grande questão e que o que varia de pessoa para pessoa, são as escolhas que fazem, as prioridades. É deixar de estar do lado do efeito para estar no lado da causa.

Deixar de achar que não temos tempo para nada, que não controlamos o nosso tempo, recuperar o poder sobre o teu tempo.

Se o teu dia, como por magia, começasse de novo, como uma folha em branco, o que farias? Sabias o que fazer com o teu tempo?

Fazias as mesmas coisas? Fazias coisas diferentes? Queres mesmo mudar? Que esforço estás disposto a fazer?

Aprende a dizer que não aos consumidores do teu tempo, escolhendo aquilo que realmente é importante para ti. Tu podes escolher, tu consegues criar e gerir o teu tempo!

Quem não sentiu já que não era capaz? Quem nunca olhou para dentro de si e duvidou? A confiança pode ser plantada e cuidada em cada um de nós.

Respirar com confiança, usar a linguagem corporal a nosso favor, são técnicas simples que nos permitem alterar os nossos estados emocionais.

Trazer à nossa memória e vivenciar momentos da nossa vida em que fomos confiantes, é igualmente um recurso fantástico para mudar estados num curto espaço de tempo.

Trazer o foco ao nosso dia a dia é a chave. É muito fácil sermos engolidos pelo dia a dia e existem imensos pontos de distração. O foco existe e é igual para todos, a grande diferença é se imaginarmos um foco como um projetor de luz num palco, o sitio para onde apontamos mais vezes, através das perguntas que fazemos a nós mesmos.

Em vez de te perguntares, porque tudo te acontece, porque não consegues fazer diferente, muda a tua cassete e pergunta-te como podes fazer diferente? Como podes fazer melhor? Como podes ser a diferença?

Acredito que se face às mesmas situações te começares a colocar consistentemente, perguntas positivas e construtivas, começas a encontrar respostas diferentes e muito melhores.

Muda as tuas crenças, muda o teu diálogo interno e mudas os teus resultados!

Cada um de nós é o Actor Principal da mudança que pode trazer à sua Vida, por isso se é realmente importante para ti, então acredita, vai e faz

Criative-se-Dia-27-Criatividade-Ter-pra-Ser-Frase.

 

Solidão com Wi-Fi...

Quando é que o beijo de boas noites foi trocado por uns Likes numa qualquer publicação? Em que momento é que o abraço se transformou em costas voltadas e caras iluminadas pela luz do telemóvel? Quando é que conversar cara a cara passou a ser este silêncio gritante?

Quando é que nos tornámos tão “ligados” ao mundo e tão perdidos de nós?

Sofro por ver robots que ignorando o ser humano com quem compartilham a vida, escolhem primeiro, ver os emails do trabalho porque pode existir algo urgente, responder no Whatup, passear no Facebook ou no Instagran porque senão como vamos saber o que andam a fazer os nossos “amigos”, passar os olhos pelas capas dos jornais pois temos de estar actualizados, ver o tempo ou o trânsito, marcar as aulas do ginásio,...e todo um rol de coisas mais ou menos utéis que nos perdem e nos afastam das pessoas de carne e osso que nos rodeiam, que realmente partilham connosco as dificuldades e as alegrias que corremos a postar.

O telemóvel tornou-se uma extensão de nós, esquecermo-nos dele ou ficar sem bateria é hoje ficar isolado, incontactável, sozinho numa multidão de pessoas solitárias mas ligadas ao mundo.

Aquilo em que acredito, que para mim é como o wi-fi, não preciso de ver para saber que existe, diz-me que ainda vamos a tempo de conscientemente remendar isto e redescobrir novas formas de sermos ainda mais humanos, mais próximos, mais atentos aos nossos.

Dá importância ao que é realmente importante, porque como em quase tudo na Vida, Equilibrio precisa-se!

Que as redes trabalhem connosco e para nós, mas que não nos aprisionem...

perigodaWEB.jpg

 

E quando deixa de fazer sentido?

Imagina uma sala cheia de gente e um coração cheio de nada, um olhar vazio, palavras que soam ocas, cheiros reconfortantes que não se sentem, abraços que não nos apertam onde deviam…

Como escapar destas algemas invisíveis aos olhos dos outros? Como voltar a plantar a semente da esperança? Como dar um propósito ao dia?

Somos muito exigentes e duros connosco, aprendemos desde cedo, quase sempre como verdade absoluta, que falhar tem um custo e que causa dor.

Mas e se falhar for apenas mais um resultado? Uma aprendizagem que nos arma ainda melhor para voltar a tentar?

Não estou a dizer para tentar inconsequentemente, sem sonhar, delinear, planear e preparar para a acção. Estou a falar sim, em fazer tudo isto e se ainda assim, o resultado não for o esperado, entender e sentir que é apenas isso, um resultado que não foi o esperado e ainda mais importante, uma nova oportunidade para voltar a fazer, seguramente muito melhor.

Levanta-te e sorri, mesmo sem muita vontade, sacode a poeira das tristezas e desilusões e tenta de novo, acredita de novo, dia após dia.

Que possas encarar os teus fracassos e obstáculos como degraus no teu caminho.

DEGRAUS_SUCESSO.jpg

 

 

Nunca é tarde para Recomeços…

Vivo a recomeçar, quase todos os dias.

Não tomo nada por garantido e sei que tão depressa como se sobe e se está rodeado de tudo, também a solidão nos abraça num piscar de olhos.

Sei que quando a tempestade aperta, os que ficam para ajudar a levar o barco, os que conseguem e querem ver além das máscaras que trazemos, os que mais do que falar, fazem, os que dão sabendo que dificilmente vão receber, se contam pelos dedos de uma mão.

Entendo e cada vez cobro menos, sei que é assim para cada um de nós…que à medida que vamos crescendo, vamos ficando cada vez mais sós…que à medida que o tempo passa, vamos avançando na fila.

Há dias de descrédito, mas felizmente há mais dias de luz, em que agradeço muito por esta mão cheia das minhas pessoas, por me terem ensinado o valor do trabalho, da palavra, da compaixão, da humildade, do amor, de acreditar em mim, nos outros e no dia de amanhã.

Dias em que agradeço a curiosidade, o querer saber, aprender, ler, evoluir, ser…

Por agora só quero um dia de cada vez e esta certeza absoluta de que amanhã vai ser um dia melhor…

mesmonolodoeuacredito.jpg

 

 

Faz a Tua Viagem valer a pena...

Temos tanto de insignificante como de especial...se por um lado somos apenas mais um ser humano no meio de milhões, também somos únicos, diferentes e especiais.

Há pessoas que passam pela vida como se fosse uma viagem de taxi, sendo levados e conduzidos por outros, pelas circunstâncias.

O desafio de todos os dias é abrir a porta e entrar para o lugar do condutor, recusar ser o pendura.

Conduzir, saborear e valorizar cada instante porque pode ser o último.

Aceitar que por vezes os semáforos estão vermelhos para nós, que há trânsito, que os pneus por vezes furam, que há estradas cortadas, mas saber sempre que enquanto existir Vida, enquanto existir combustível, há movimento e que podemos influenciar a intensidade e direcção deste movimento.

Agradecer pelas pessoas e paisagens que esta Viagem coloca no nosso caminho, ver a beleza das coisas banais de todos os dias, estar disposto a ler novos mapas e a aprender novos caminhos faz com que cada segundo seja único, diferente e especial como TU.

driveyourownlife.png