Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

D r e a m F a c t o r y

D r e a m F a c t o r y

S.O.S.

Por vezes, tenho dificuldade em pedir ajuda. Será que sou caso único?

Respondo muitas vezes “tudo bem” quando a resposta verdadeira, aquela que seria como libertar um monstro, seria por vezes, “muito longe de bem”.

Sou daquelas pessoas que responde isto, na loucura, aos mais próximos, aqueles que acredita conseguem mesmo, carregar um pouco do seu fardo. Preciso que me perguntem mais duas ou três vezes, até começar a falar.

Acredito que isto se prende com as crenças que alguns de nós temos de que “cada um resolve os seus problemas” ou que “só os fracos pedem ajuda” ou outras parecidas.

O tempo, os livros e principalmente as pessoas com quem tenho tido a sorte e o privilégio de me cruzar têm desconstruído, mesmo sem saberem, estas crenças.

É um work in progress, mas prefiro acreditar que todos temos o direito e o dever de pedir, receber e oferecer ajuda.

Que aquelas coisas que aos nossos olhos parecem óbvias, aos olhos dos outros raramente o são.

Há que falar, gritar, estender a mão, dar um sinal. Pedir Ajuda...Oferecer Ajuda...

“nenhum homem é uma ilha, completa em si mesma; todo o Homem é um pedaço de um continente, uma parte do todo…”

05022017.jpg

 

3 comentários

Comentar post